Sites Grátis no Comunidades.net
Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Artes marciais
Qual arte marcial que voce pratica ?
karate
kickboxing
Muay Thay
jiu jitsu
Tae kwon do
kung Fu
Kobujutsu
Ver Resultados

Rating: 4.4/5 (912 votos)




ONLINE
2





Partilhe este Site...



 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Kickboxing
Kickboxing

 

 

 

                                                Sobre o Kickboxing

 

                        

 

 

História do KICKBOXING


Equipe tigre branco



O esporte surgiu na década de 70, nos Estados Unidos, quando os caratecas tradicionais estavam cansados das competições que não permitiam um contato pleno, e começaram a adaptar protetores de pé e mão para que os contatos fossem permitidos, só que com pouco risco de lesão.

A modalidade competitiva que recebeu o nome de "Karatê Full Contact" (Karatê de Contato Total), com o passar dos tempos, fez com que estes mesmos atletas começassem a entender que aquela modalidade era um outro tipo de luta, que não tinha nada a ver com o "Karatê de Competição". Recebeu então o nome de "Full Contact", que traduzia muito mais o espírito deste novo esporte.

A WAKO (World Association of Kick Boxing Organization) - www.wakoweb.com, fundada em 1971, é a maior sigla mundial deste esporte. Sediada em mais de 135 países espalhados pelos cinco continentes, possui sede financeira e administrativa em Monza (ITA), tendo como presidente o Dr. Ennio Falsoni.

Em 1974, foi realizado o 1º Campeonato Mundial Amador, em Atlantic City (USA), e aí sim o esporte começou a tomar seu rumo mundial.

Dominique Valera, um dos maiores nomes do Karatê Mundial de todos os tempos, com mais de mil vitórias e vários títulos europeus e mundiais, começou a treinar a modalidade nos Estados Unidos com Bill Wallace e Jeff Smith. No seu retorno à Europa, reestruturou o esporte, chamando-o de Kick Boxing, isto é: chutar boxeando, tornando-o como é hoje, dividido em seis modalidades, a saber:

 



Musical Forms:
A mais bela modalidade do KickBoxing, considerada a Ginástica Olímpica Marcial. Os atletas coreografam movimentos tradicionais das artes marciais com a música utilizando-se de armas ou não.



Semi Contact:
Pode ser definido como um combate de técnicas controladas e paradas, sendo os golpes definidos ponto a ponto.



Light Contact
: É um combate de técnicas controladas e contínuas, onde os atletas visam tocar o maior número de vezes seu oponente, com a máxima velocidade e o mínimo de potência. Não é válido nocaute.



Full Contact:
Nesta modalidade, os atletas podem utilizar técnicas de mão do boxe tradicional e todos os tipos de chutes, que atinjam o adversário da cintura para cima, observando a linha lateral e frontal do tronco e cabeça.



Low Kicks
: Possui as mesmas definições de técnicas do Full Contact, acrescido com chutes que atinjam as pernas do adversário, interna e externamente obedecendo à linha do joelho para cima.

 

 

 

Mulheres no kickboxing 

 

Cada vez mais as mulheres procuram esportes de luta para sentirem-se mais seguras e principalmente para manter a disciplina, e também a mente e o corpo saudável.

O Kick Boxing proporciona além de uma excelente aptidão física, muita concentração durante os treinos. Os praticantes obtêm o controle do peso corporal, descarregando todo o estresse do dia a dia, além de melhorar a respiração, a coordenação motora e o condicionamento cardiovascular.

 

O Kick Boxing aumenta a agilidade, o reflexo e a concentração do praticante.

Todos sabem que praticar artes marciais não é sinônimo de violência, pois se pratica para adquirir um corpo saudável, auto controle, defesa pessoal, amizade, união, companheirismo e todos os demais benefícios para ficar de bem com a vida. O importante é ter persistência e gostar de treinar forte. As aulas de Kick Boxing baseiam-se em técnicas de golpes acrescidos de socos, chutes de canela, joelhadas, chutes dos mais variados possíveis, socos giratórios, defesa pessoal, muita bolsa de pancada, aparadores de chutes, manoplas, combates treino, abdominais, alongamentos, corda e muito mais.

 

 Na associação tigre branco não usamos sistema de graduação .

 

 

 

NOMES QUE FIZERAM HISTORIA NO KICKBOXING 


 

BILL WALLACE 


 

Wallace nasceu em Portland, Indiana, e treinado em luta livre durante seus anos de colégio.[1] Ele começou seu estudo de Judô em 1966 e foi forçada a interromper suas atividades relacionadas Judô devido a uma lesão que sofreu no joelho direito durante o treino .[1] Ele então começou a estudar Shorin-Ryu Karate por Michael Gneck[2] em Fevereiro de 1967 enquanto servia na Força Aérea dos EUA. Depois de entrar no ponto da cena torneio de luta e alcançar o sucesso lá, ele mudou para o kickboxing full-contact.
Com a ajuda de treinamento do lutador Jim 'Ronin' veterano Harrison, Wallace ganhou 23 lutas profissionais consecutivos entre 1974 e 1980,[3], tornando-se o Professional Karate Association do middleweight do mundo full-contact e campeão de karatê se aposentar invicto.[2][4] Ele era conhecido por sua perna esquerda rápido chutes,[5] em especial o seu chute e seu chute de gancho, que foi cronometrado em cerca de 60 mph.[4] Ele se concentrou na perna esquerda do Judo relacionadas com lesões devido a seu joelho direito, utilizando a perna direita principalmente como uma base. Ele também sofreu a perda de um testículo durante um torneio de luta contra ponto, quando o seu copo de proteção foi atingido em um ângulo infeliz. Ele salvou o testículo e mostrou para o futebol correndo de volta a lenda, Jim Brown no primeiro Ultimate Fighting Championship (que também contou com commentating de Wallace).[6]
Um ano depois, Wallace tornou-se profissional e conquistou a PKA campeonato de karatê dos médios com um nocaute na segunda fase. Ele renunciou a coroa em 1980, invicto. A PKA promoveu o esporte do karate full-contact. Full-contact Karate diferente do kickboxing, em que pernadas foram permitidas em kickboxing e caratê proibido em full-contact.

 

 

CHUCK NORRIS 

 

 

Chuck, tem dois irmãos mais novos, Wieland Norris e Aaron Norris, este último um produtor de Hollywood. Frank Norris, escritor estadunidense, é tio-avô de Chuck Norris. Sua mãe era irlandesa e seu pai era um índio cherokee que sofria de alcoolismo. Chuck descreve sua infância como mal-aproveitada. Ele era fora de forma, envergonhado e medíocre na escola. Seus colegas o insultavam por causa de sua etnia mestiça - ele internamente sempre desejou lutar contra todos esses tormentos.
Chuck terminou o colégio e logo se casou com sua namorada, Diane Holechek. Em 1958 ele se integrou à Força Aérea dos Estados Unidos como policial militar e foi enviado à base aérea de Osan, na Coreia do Sul. Foi na Coreia que ele ganhou o apelido de "Chuck" e começou a treinar Tangsudo, um interesse que o levou à faixa preta tanto em tangsudo quanto em Taekwondo, ambas artes marciais coreanas, em Karatê Shinto-Ryu. Nessa época, Chuck criou uma nova arte marcial, o Chun Kuk Do ("Caminho Universal") e sua associação educacional, a Federação das Artes da Luta Unidas.
Quando retornou aos Estados Unidos ele continuou a trabalhar como policial militar na base de March, na Califórnia. Ele foi dispensado em 1962 sem nunca ter visto um combate. Chuck trabalhou para a Northrop e abriu uma rede de escolas de Karatê, onde o filho de Steve McQueen, Chad McQueen estudou.

 

 

Sérgio Batarelli 

 

 

Sergio Batarelli nasceu na cidade de São Paulo, estado de São Paulo, Brasil em 24 de fevereiro de 1960, começou sua vida esportiva em 1970 com a pratica do Kung Fu, estilo Taisan (estilo do Leão), então em 1978 foi graduado professor e inaugurou sua própria academia em 2 de novembro de 1978, no bairro da Freguesia do Ó, na cidade de São Paulo.
Sergio Batarelli ensinou Kung Fu até 1986, durante esse período ele formou vários professores, e fundou a ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE KUNG FU TAISAN, e ASSOCIAÇÃO TAISAN DE ARTES MARCIAIS, foi o responsável pelo reconhecimento do Kung Fu como esporte no Brasil, que no início foi subordinado à Federação Paulista de Pugilismo e Confederação Brasileira de Pugilismo, onde Sergio Batarelli foi o diretor desse esporte, e mais tarde ajudou na regulamentação para a criação da Confederação Brasileira de Kung Fu.
Nesse mesmo período Sergio Batarelli, foi procurado para regulamentar um novo esporte conhecido nos Estados Unidos como Karate Full Contact, onde os grandes nomes da época eram Bill Wallace, Beny Urquidez, Joe Lewis, Brad Hefton entre outros, e somente havia uma organização internacional chamada PKA (Professional Karate Association), e que no Brasil era conhecido somente pelo nome Full Contact, Sergio Batarelli que na época já era campeão amador de boxe na categoria de peso pesado, resolveu então enfrentar mais esse desafio, e trabalhou pela regulamentação e reconhecimento de mais um novo esporte de luta o FULL CONTACT, que mais tarde passou a ser conhecido também por KICK BOXING.
Sergio Batarelli fundou então a ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE FULL CONTACT, e iniciou uma nova era na arte marcial do Brasil, pois pela primeira vez na história da arte marcial brasileira uma luta de "FULL CONTACT" foi transmitida pela televisão em rede nacional para todo o País, e com isso esse novo esporte tornou-se muito popular e conhecido no Brasil, e então Sergio Batarelli tornou muito conhecido e um grande ídolo do esporte (ver em conquistas e realizações), devido ao grande número de praticantes e interessados em se juntarem a essa nova associação, Sergio Batarelli sentiu a necessidade de uma organização mais forte, e com o reconhecimento do governo brasileiro, com isso fundou a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE FULL CONTACT - KICK BOXING em setembro de 1991, onde é presidente até hoje.
Após o grande sucesso do FULL CONTACT, Sergio Batarelli em 1996 se viu envolvido mais uma vez em um novo desafio promover lutas de VALE TUDO. Sergio Batarelli foi procurado por Frederico Lapenda, que acabara de criar um evento de Vale Tudo chamado WVC - WORLD VALE TUDO CHAMPIONSHIP, e estava à procura de um sócio para realizar estes eventos no Brasil, e então Sergio Batarelli aceitou mais esse desafio. E graças ao seu trabalho sério no passado, ele conseguiu convencer a televisão brasileira de que esse era o esporte do futuro, e conseguiu também que logo no primeiro evento isso fosse realizado em um dos hotéis mais importantes do Brasil, o hotel Maksoud Plaza, que tinha sido palco da maioria das lutas de Sergio Batarelli quando ele ainda lutava profissionalmente com kick boxer. Essa parceria foi somente até o WVC 4, quando após problemas particulares entre ambos, Sergio Batarelli resolveu criar em Julho de 1997 o IVC - INTERNACIONAL VALE TUDO CHAMPIONSHIP, e nessa mesma época regularizou o Vale Tudo como esporte reconhecido pelo governo brasileiro, fundando assim a CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE LUTAS VALE TUDO, e graças ao seu trabalho sério e dedicado Sergio Batarelli conseguiu transformar o IVC em um dos eventos de Vale Tudo mais respeitados do mundo, e também fazer com que o IVC fosse reconhecido mundialmente como o único evento real de Vale Tudo em nosso planeta.

 

CARLA RIBEIRO


 

Carla começou sua história de artista marcial através da Capoeira, em 1981. Dois anos depois, já venceu seu primeiro torneio em Brasília. Em 1985, passou a treinar Karatê, que logo adotou como seu esporte preferido. A partir daí obteve enorme quantidade de títulos, tornando-se a mulher brasileira mais vencedora em artes marciais.
Sagrou-se campeã mundial em três entidades internacionais de Karatê (WKO, WKF e Naska). Em 1991, transferindo-se para o Kickboxing, sagrou-se também campeã mundial nessa modalidade. Além de numerosas vitórias nos torneios (foram quinze títulos mundiais em Karatê), foi também agraciada com honras governamentais e de associações esportivas, tais como Cavaleiro da Ordem do Mérito de Brasília (1993) e o Troféu ABCD de melhor esportista nos anos de 1991, 1992 e 1993. Em 2004, foi nomeada pelo Ministro do Esporte Agnelo Queiroz para integrar a Comissão Nacional de Atletas.

 

Apostila de kickboxing nivél de iniciantes.